torrentway.com Signatures

Ignoto Ego

1.3.11

HardEscoado


Achas que nunca pior mas há contas fora de balanço

Ainda que passes por elas a ti não te cheira a ranço

Andas com o olfacto treinado – onde é que aprendeste a ser tão fiiiino

Lost tipo? Com o nariz no poste tipo já foste

Comendo de escoado e contos Na(f)tal-hinos, meus meninos

A esquadro os pontos no mapa tal – pelos do avental

Menires de luz extemporânea – sim, os obeliscos

Nada disfarçada traça advent-ista

Por exemplo Roma & Vaticano vs. S. João Baptista

E com ele todo o muçulmano contra o refundimento ateísta

Assaz comprometido com alarves desígnios

A esclarecer da origem aos presentes tirocínios

Por comparação e com as redes ligadas

Além da imprecisão das mentes sugestionadas

De séculos e séculos latindo latinórios ladainhas, o vernáculo é outro, outros ex-votos, alminhas

Para quem as divisões Entrecampos não são senão diversões para entreter multidões de sujeitos peitos apunhalar derreter congelar corações

Cosmovisões mutações descarregando morais considerações por murais fake-de-composições

A descoberto a sanguinária veia recortada deixando dos olhos espelhados escolhos do monólito moderno reinando – e vivas ao presidente dando

E a todos os que o seguem os remeto para inverno tal geada sobre sua política – lixo – de terra queimada

A nasaladas vozes e em produtos lo-fi sem masterizações o que sai – saem amestradas canções campestres registos de intenções que pretendem gerar comoções pedestres de compassos arrojados, para tal e como tal os termos sendo passados nos crivos almariados de dia-a-noites tripados

E ademais preparados

Massivos endoutrinados

Palmas pré-gravadas e pré-fritas batatas desde a pré vestindo as batas malapatas de barras chips pares de jarras clips que até te apagas – do comum se fazem chagas

Quando os pagodes por defeito

Em jeito de calendário

Te põem a contar com os pagodes dos eleitos

Em jeito plebiscitário

Às cores amores e ao que decores e corrobores - de tudo isto pastores

muito literalmente incorporando a marca nova orgulhosamente ostentando

a descoberto a sanguinária veia recortada deixando os olhos como espelhados escolhos do monólito moderno

queimando toda a chance de não estar a soldo de um tirano, Portimoneiros vamos embora

Olhando lá pra fora da prisão da hora protestante capital demora

E ora de orar

Cortar o mal pela raiz é ligar o que está ao que se diz

por que é que a etimologia há-de ser estranha ao petiz e por conceito o defeito em riste que é o formato em curso em que o conduto é o recurso e

escuta

o embrulho e as prendas às mãos cheias nunca na puta da tua vida te lembrarão ideias ligadas

Porque uma vez aberto o presente intoxicadas deslocalizadas os sencientes prementes agentes trocadas viradas generalistas, introduz aqui o termo a gritar contra conquanto acabe em istas e tais camisolas nã vistas quais turistas parolões nunca ousando sair dos entabulados guiões de auto designadas uniões, da auto designada união

Não ladres apenas ó cão, que os dentes mesmo ou sobretudo tor tos não servem só pra dar d

entadas em animais mortos sabe Deus como, sem invocar seu nome o que comes faz pior que passar fome

Etiquetas: , , , , ,


Custom Search
Share
CURRENT MOON
moon info
Would you consider supporting this freelancing MC? Now you can paypal this ignoto yet unveiling ego every now and then;) [
]